THURISAZ

“É sábio nunca começar uma briga, mas se tiver iniciado uma, certifique-se de terminá-la” – Tyriel.

 

thurisaz-runeNossa terceira runa é Thurisaz. Essa runa é regida por Thor, o Deus do trovão que defendia o mundo contra os gigantes. O significado literal dessa runa é “espinho” ou “portal”. Essa runa é quase sempre caracterisada como algo “ruim” por significar espinhos, ou conflitos, batalhas… Mas eu nem sempre concordo com esse tipo de visão. Essa runa pode ser utilizada de várias maneiras. Várias maneiras mesmo. Mas vamos nos ater as explicações em conseguinte com as runas anteriores, mostrando como uma runa segue o direcionamento da anterior. A primeira runa (Fehu) que nos mostrava a abundancia, o agradececimento e o sacrifício, também “traduzida” a sua energia como PENSAMENTO. A segunda runa (Uruz) nos mostrou através das feras interiores um conceito complementar ao pensamento, a MANIFESTAÇÃO. Agora com Thurisaz, vamos ver a latente vontade do despertar da AÇÃO. Pois em suma é o que essa runa representa. Ação. A mesma força que Thor usou para proteger Asgard dos gigantes, a mesma força masculina e erótica que faz a semente ser quebrada, a mesma força que faz essa planta crescer, rompendo a terra à procura de luz e suas raízes irem cada vez mais fundo na terra a procura de nutrientes. Isso é Thurisaz. Esse erotismo masculino do crescimento, da fecundidade. Da transformação. A fertilidade de Thurisaz está no espinho arrebentando a o caule da flor. Mostrando sua masculinidade e força. Como um genital masculino ereto, mostrando que existe, que conseguiu. É a runa do guerreiro campeão pela sua genialidade de batalha, de proteção ao seu país, extremamente física e erótica. Thurisaz libera o poder criativo da libido. Simboliza o potencial e mistério masculino de trazer vida ao campo da terra e ao útero de uma mulher. Mas esse erotismo todo de Thurisaz me lembra de outro mistério além de fecundidade. Um mistério caracterizado como sendo parte dessa energia masculina, o despertar para a ação. E isso é Thurisaz. Ação.

Muitos escritores contemporâneos encontram dificuldade em como manejar a energia dessa runa. Fica clara a relação entre Thurisaz e Thor. Thor era tido como filho de Odin e da Mãe Terra (Fjorgynn ou Jordth – que também é um Jotnar), e seus trabalho como deus era mais espalhado pela terra do que, talvez, o próprio Odin. A principal função de Thor era matar os Jotnar (gigantes da mitologia Nórdica, o equivalente aos Titãs gregos), mesmo que eles sendo uma força elementar de uma geração de deuses antigos, assim como sua própria mãe. Com sua força e poder, Thor derrotou os gigantes para que os homens pudessem sobreviver na terra (Midgard) e também salvou o reino dos deuses (Asgard) dos gigantes. Vale salientar que Thor não matou todos os gigantes, apenas o suficiente para que houvesse vida na Terra. O poder “cruel” da natureza deve estar em equilíbrio, não totalmente destruído. Há evidencias, entre tanto, que os Jotnar também recebem oferendas, principalmente de viajantes que usam caminhos perigosos em suas aventuras. Snorri escreveu em 1987, no Gylfaginning, “potencia e força eram as características de Thor, através destes, ele dominava toda criatura viva” (*).

Thor é identificado com Júpiter, porque ele é um deus do trovão e o carvalho sagrado (assim como Zeus, filho de Rhea) ou ainda com o deus hindu da tempestade, Indra. Seus objetos mágicos são o Martelo Mjollnir e seu cinto de força.

Thorsson expõe Thurisaz como ação pura, potencia, poder cru, e força no plano físico. É a projeção de poder aplicado, uma vez que a violência polarizada dos gigantes e a força de Thor que os desafia, o poder que libera cria tensão, assim como o trovão libera poder para a tempestade. Já Sibley expõe que Thurisaz representa a força divina no plano físico, fazendo uma ligação entre o psíquico e os reinos materiais. Assim como sendo uma runa do caótico, do poder desestruturado da natureza e seu poder pode prender a atenção de alguém com surpresa e terror.thor-painting

Thor era muito popular, poderoso e muito adorado por fazendeiros, pois seus raios traziam a tempestade. Uma vez feita a tempestade, a chuva fertilizava a terra e seus raios que caíam sobre a terra a estimulavam a criar nutrientes. Todo esse trabalho, Thor fazia com gosto. A força masculina desse Deus, que envolve por completo a runa Thurisaz, fazia com Ele vivesse no presente e lidar com os problemas com força e imediatamente.

Em TakingUp The Runes, Paxson diz: “Thurisaz é o terceiro aspecto dinâmico da fertilidade introduzido por Fehu e Uruz, o terceiro estagio de criação descrito no Younger Edda” (*). Liberando libido, um símbolo da potencia masculina, que enche a terra de vida e o ventre da mulher.

 

Seu solo está fértil? Que tal deixar Thor e Thurisaz fazerem uma tempestade em você?

 

 

 

 

 

 

Namastê,

Arlon Alexicacus

GramaVerde

 

 

 

 

 

 

 

(*) Tradução livre.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s